Queda de cabelo

A queda de cabelo representa um drama para homens e mulheres. Existem diversas causas, como genética, disfunções hormonais, uso de química, estresse, o avançar da idade, deficiência nutricional e tração ou calor (prender o cabelo sob alta pressão, uso de “megahair” e aplicação frequente de secador ou chapinha, por exemplo).

Como diagnosticar Queda de Cabelo

Orienta-se passar por uma avaliação criteriosa com o dermatologista para saber se a perda de cabelo está realmente incomum. Se sim, é necessário receber o diagnóstico e os cuidados específicos, pois as causas para a queda dos fios podem ser muitas. As principais origens do problema, em geral, são: eflúvio telógeno ou alopecia androgenética.
Eflúvio telógeno: condição que se caracteriza pelo aumento da queda diária de fios de cabelo o que é visto principalmente naquele bolo que cai no chuveiro ou que fica na escova quando penteamos. O eflúvio se divide em dois tipos: agudo e crônico. No eflúvio telógeno agudo a causa está associada a algum evento que aconteceu há aproximadamente três meses antes do início da queda e os eventos mais associados à queda são: pós-parto, febre, infecção aguda, sinusite, pneumonia, gripe, dietas muito restritivas, doenças metabólicas ou infecciosas, cirurgias, especialmente a bariátrica e estresse. No eflúvio telógeno crônico há alternância entre fases de queda intensa e períodos de queda menor, com o aumento dos fios na base, o que ocorre de forma cíclica, duas vezes por ano, ou a cada dois anos, conforme o paciente. O problema nem sempre tem causa definida, mas sabe-se que está associado a doenças autoimunes, dentre elas, a mais comum é a tireoidite de Hashimoto.

Alopecia androgenética: popularmente conhecida como calvície, é uma condição que afeta principalmente os homens, porém as mulheres também são acometidas, mesmo que em menor frequência. O principal motivo para desenvolver calvície é a hereditariedade, que leva a atrofia dos bulbos capilares. O inicio precoce do tratamento é fundamental nestes casos, e baseia-se em estimulantes do crescimento dos fios como o minoxidil e em bloqueadores hormonais. O objetivo do tratamento é estacionar o processo e recuperar parte da perda. Nos casos mais extensos, o transplante capilar pode melhorar o aspecto estético.
Existem muitas outras possíveis causas e respectivas variáveis para a queda de cabelo. Cada acometimento necessita de um tratamento específico. Outros tipos de alopecia são a alopecia areata, alopecia total, alopecia universal, alopecia de tração, alopécia frontal fibrosante, etc.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.